Home Politica O cristão deveria se envolver com a política?

O cristão deveria se envolver com a política?

65
0

O cristão deveria se envolver com a política? A pergunta é pertinente e deve ser debatida e analisada, não com olhos partidários, mas sim através de um ângulo histórico.

Por favor, deixem suas armas fora desse post, creio que não iremos precisar dela.

O título mais a foto da postagem acaba por atrair dois tipos distintos de público

  1. Aqueles que são de esquerda
  2. Os que são da direita

Antes de darmos sequência ao assunto, permita-me que eu me apresente.

Meu nome é Felipe Calebe, trabalho na área de TI e não sou ligado  a nenhum partido político, tenho 31 anos, voto desde os meus 18 anos e já participei de algumas eleições para presidente.

Como era de costume, como todo Brasileiro a duas décadas atrás, a política não estava tão na moda, as pessoas principalmente os jovens não se interessavam muito pela política, logo deixamos o leme do navio na mão de pessoas que ao longo do tempo se perpetuaram no poder e fizeram da política o seu negócio pessoal.

Olhando de um ponto histórico, o PT ganhou as 4 últimas eleições antes de 2018, eu votei no Lula em seus mandatos e depois votei na Dilma, até que a ultra direita ganhou força no cenário político.

Em 2018 eu votei no Bolsonaro, como milhares de pessoas no Brasil, levando assim o Brasil a mudar de rumo, não quero discutir se mudou para pior ou melhor, não é esse o mérito da questão, o Brasil mudou de rota, e isso é um fato.

Nesse momento se você é da esquerda está esperando eu falar algo que você possa apoiar ou criticar, a camisa com a foto da Lula já te deixou armado para um possível embate ideológico.

Caso você seja de direita, por causa da imagem, você está à espera de uma crítica dura e ferrenha ao governo do PT, e está com os dedos já prontos para dedilhar seus argumentos e falar o por que não é um bolsominions.

Pois bem, em primeiro lugar, vamos falar daquilo que temos em comum, e isso seria que todos nós temos uma resposta para a pergunta abaixo.




O Cristão deve se envolver na Política?

R: A resposta para essa pergunta é outra pergunta.

Jesus se envolveu em política?

Temos como base da nossa fé Cristo.

“Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo.”

1 Coríntios 3:11

Portanto, não importa se você é de direita ou de esquerda, se você é um cristão, o seu fundamento é Cristo.

Logo, Cristo serve como parâmetro para todas as nossas ações, e se você acha que vivemos em um momento político difícil, sem dúvidas alguma o momento em que Jesus nasceu  era muito mais conturbado, politicamente falando.

O Nascimento de Jesus e a politica

Jesus deixou claro que o reino dele não era desse mundo

“Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui.”

João 18:36

Jesus afirma que o seu reino não era deste mundo, contudo, o seu nascimento alterou de forma brusca a política desse mundo.

Em Mateus 2, vemos como o nascimento de Jesus impactou Herodes O GRANDE.

“Então Herodes, vendo que tinha sido iludido pelos magos, irritou-se muito, e mandou matar todos os meninos que havia em Belém, e em todos os seus contornos, de dois anos para baixo, segundo o tempo que diligentemente inquirira dos magos. ”

Mateus 2:16

O simples nascimento de Jesus foi o maior acontecimento político da época e de todas as épocas as que passaram e as que viriam, o mundo passou a ser dividido entre A.C e D.C, de uma forma passiva Cristo se envolveu na política.




Mas Jesus se envolveu na política de forma ativa?

Em diversos momentos Jesus esteve frente a frente com oportunidades políticas, após o seu batismo o Diabo o colocou de frente com uma tentação que lhe oferecia o governo mundial Mateus 4:8-11, em outros casos, a multidão vinha para declarar Jesus rei.

Jesus nasceu em um momento que a população esperava ansiosamente por um governo que resolvesse seus problemas econômicos e políticos, vale lembrar que nessa época, Israel vivia debaixo do chicote de Roma e o povo ansiava por um libertador.

Teve uma ocasião, que Jesus foi abordado pelos discípulos dos fariseus, eles queriam que Israel fosse independe do Império Romano e  herodianos, esses eram membros de um partido que apoiava Roma.

Eles colocaram Jesus a prova acerca do tributo/imposto, queriam que Jesus tomasse um partido político, porém, Jesus respondeu:

 “‘Por que me pondes à prova? Trazei-me um denário para ver.’ trouxeram-lhe um. E ele lhes disse: ‘De quem é esta imagem e inscrição? ’ Disseram-lhe: ‘De César. ’ Jesus disse então: ‘Pagai de volta a César as coisas de César, mas a Deus as coisas de Deus. ’” (Marcos 12:13-17)

Jesus não era indiferente a questões como pobreza, fome, violência, mas jesus tinha um objetivo muito mais nobre que a política, ele trouxe no evangelho a cura por assim dizer para corrupção  na política e para outros males do mundo (Como a própria salvação e redenção da humanidade).

Jesus não se envolveu de forma direta na política, ele não foi militante, não participou de comícios e nem andou em caravanas pelo partido dos Ortodoxos, isso não fazia parte do Reino dele.




O Cristão deve se envolver em politica

Mesmo que Jesus não tenha se envolvido de forma direta na política ele nos deixou uma ordenança clara desde o jardim do Éden quando disse para Adão guarda a terra.

d’Ele entregou a terra  para os humanos cuidar e guardar,  e quem melhor para gerir algo se não aqueles que tem a mente de Cristo?

“quem conheceu a mente
do Senhor
para que possa instruí-lo?”
Nós, porém, temos a mente de Cristo.

 1 CORÍNTIOS 2

 

Todavia acima de tudo está o amor ao próximo, quando falamos no início que Cristo é o fundamento da Igreja e se você se denomina Cristão você está firmado nesse fundamento. Um dos pilares do fundamento de Cristo é o amor.

O que vemos nos dias de hoje em nossos púlpitos e igrejas a nível de política?

Pessoas lavadas e remidas no sangue de Jesus parando de se falar por causas partidárias.

Famílias sendo dividas, filho contra o pai, irmão contra irmão por escolhas de bandeiras.

Será que posicionamento político é mais forte do que o sangue que nos uniu? Pois se não somos maduros o suficiente para respeitarmos a posição alheia sem ofensas, então ainda somos como crianças, e não estamos preparados para receber o alimento sólido.

Não é somente direito, mais dever de todo Cristão se envolver com política, talvez não da forma mais ampla da palavra como se filiar a um partido ou sair em passeatas, mas não devemos nos eximir das responsabilidades que temos.

Quer seja direita ou esquerda, Bolsonaro ou Lula, acima de tudo está o amor e respeito ao próximo.




Nesses últimos tempos a união da igreja Brasileira tem sido colocada a prova, vamos ver quão verdadeiro é o nosso coração quando cantamos: “Como é precioso irmão estar bem junto a ti”. Quem nos uniu nos uniu não só apenas nesse mundo mais nos fez irmãos para a eternidade.

Tudo nessa terra vai passar menos o amor que temos um pelos outros que foi gerado no coração do Pai.

Que Deus possa nos dar sabedoria para administrarmos o que da parte dele nos está sendo entregue.

 

 

 

 

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here